*angel*
   

<< March 2012 >>
Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat
 01 02 03
04 05 06 07 08 09 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31







Licença Creative Commons
Todos os textos assinados por just_angel estão sob uma Licença Creative Commons.





"Em mim nada secou não possuo a morte no coração, mas sim um pouco de chuva que lentamente apaga o fogo doutros dias mais simples"


"A vida aqui, reduz-se a éfemeros passos, surdas gargalhadas, ideias que se evaporam lentamente. Enfim, o mundo não é assim tão grande..."


"Afastados, tudo o que nos resta é começar a imitar a vida um do outro."


"Escuto o bater do tempo sob as pálpebras e o terrível som da máquina de escrever"


Al Berto



Também escrevo em:
restos de ideias


Outras palavras:

arco íris
catherine
dan
devilred
di*
eternity
exanimatus
francisco
groze
groze's awkward
henzy
ikaruh
joana
maharet
mara
mylostwords
ossa et cinera
pedro e zica
silent soul
stella*
sweetanddeadly
tânia
tristeza
vagamundos
vícios perfeitos
willow_tree






If you want to be updated on this weblog Enter your email here:



rss feed



Friday, March 30, 2012
Anda comigo ver os aviões - Os Azeitonas

Anda comigo ver os Aviões
Levantar voo,
A rasgar as nuvens,
Rasgar o céu.

Anda comigo ao porto de Leixões
Ver os navios
A levantar ferro,
Rasgar o mar.

Um dia eu ganho a lotaria,
Ou faço uma magia,
Mas que eu morra aqui.
Mulher tu sabes o quanto eu te amo,
O quanto eu gosto de ti.
E que eu morra aqui
Se um dia que não te levo à América
Nem que eu leve a América até ti.

Anda comigo ver os automóveis,
A Avenida,
A Rasgar as curvas,
Queimar pneus.

Um dia vamos ver os foguetões levantar voo,
A rasgar as nuvens,
Rasgar o céu.

Um dia eu ganho o totobola,
Ou pego na pistola,
Mas que eu morra aqui.
Mulher tu sabes o quanto eu te amo,
O quanto eu gosto de ti.
E que eu morra aqui
Se um dia eu não te levo à lua
Nem que eu roube a lua só pra ti.

Um dia eu ganho o totobola,
Ou pego na pistola,
Mas que eu morra aqui.
Mulher tu sabes o quanto eu te amo,
O quanto eu gosto de ti.
E que eu morra aqui
Se um dia que não te levo à América
Nem que eu leve a América até ti.

Can't stop thinking about you today. Miss you babe!*


Posted at 06:09 pm by just_angel

just_angel
March 1, 2013   04:36 PM PST
 
Confesso que só vi hoje e fiquei admirada por ter uma resposta. Normalmente esqueço-me que isto é um "local" público.

Obrigada por teres vindo e por teres deixado um pedacinho teu aqui :)

**
Poisépoisé
February 10, 2013   01:56 AM PST
 
Não sei o teu nome, não sei de onde és, mas obrigado. Cada texto teu, tem recortes exactos de pedaços da minha vida. Surreal. É a única palavra que me ocorre. Não sei como é que vim aqui ter, nem mesmo se algum dia vais ler isto. Se acontecer, desculpa-me a ousadia, mas nunca me tinha visto num espelho escrito desta maneira. Again, obrigado.
 

Leave a Comment:

Name


Homepage (optional)


Comments




Previous Entry Home Next Entry